Buscar
  • Regina Politi_Pais&Filhos

A importância e o papel dos avós na vida dos netos

AFINAL DE CONTAS, COMO LIDAR COM A MÃE, SOGRA, E A IMPORTÂNCIA DELAS NA VIDA DOS FILHOS?


Esse tema é um dos meus favoritos, pois estamos falando da família trigeracional, que envolve a relação intrincada e complexa entre três gerações simultaneamente, onde passado, presente e futuro se encontram.

Tratam-se de relações delicadas, profundas e extremamente importantes, que são estruturais na vida de qualquer família. Quando funcionam é um grande recurso emocional e relacional da família, mas quando “emperram”, trazem danos e sofrimentos a todos.

Embora em princípio os papéis sejam diferentes e exclusivos, existe muita confusão pelo desconhecimento sobre o tema, provocando conflitos desnecessários e muitas vezes rupturas relacionais permanentes.

Se cada um assumisse seu “verdadeiro” papel, e ficasse no seu “quadrado”, muitos problemas seriam evitados, pois são papéis que não competem entre si, pelo contrário, são complementares e coadjuvantes.

Por isso, enfatizo sempre que construir uma família não é para qualquer um, requer entendimento, maturidade e preparo. Quando muito jovens e imaturos, os pais, pela insegurança, não conseguem dar conta do recado e radicalizam para um lado ou para o outro, desbalanceado o ambiente familiar. Da mesma forma os avós, não sabendo como interagir entre essas gerações e os novos agregados para o bom funcionamento familiar, se perdem por fazer demais ou de menos.

Enfim, em geral: superprotegem, ou desamparam. Grudam, ou cortam. Interferem, ou se isentam. Realmente não é simples orquestrar essa nova rede de relacionamentos íntimos e afetivos familiares que se formam quando nasce o filho, o neto, a mãe, o pai, a avó, o avô, entre outros.

Os pais tem funções definidas frente aos filhos, tais como os avós, sejam eles os pais ou os sogros. Compreender e construir qual é a melhor dinâmica entre todos é fundamental para aproveitar todos esses recursos da família trigeracional.

A importância dos avós na vida da criança (Foto: Getty Images)

Cabe aos avós, os mais velhos da família, e, portanto os mais “sábios” e privilegiados por serem pais de filhos adultos, conduzir e facilitar para o estabelecimento de um clima favorável e possível entre tantas diferenças e expectativas. Quando os avós estabelecem seus lugares adequadamente, muito possivelmente as outras gerações vão conseguindo, com o tempo, se ajustar. Precisa paciênciatolerância e respeito profundo pelas diferenças e dificuldades de cada um.

Nas culturas ocidentais, existe um estereotipo de que os avós são verdadeiros aliados dos netos, mimam, estragam, e fazem o que querem, tipo assim: “na casa dos avós é sempre domingo”. Mas, no sentido mais sério da questão, os avós devem ser aliados dos pais, que estão se tornando pais, iniciando essa missão tão difícil de aprendizagem e crescimento, que é tornar-se progenitor e progenitora. Os avós não disputam as crianças na competição com os pais, eles ajudam os pais a serem os melhores nessa função.

Não é fácil encontrar e manter esse lugar tem que ser construído, mas se os avós não protagonizam esta dinâmica, subverte todo o funcionamento familiar. E aí as chances de rupturas e conflitos são imensas.

Os netos sabem ser bem sedutores com os avós, os filhos adoram mostrar que sabem de tudo, e não precisam de nada. Cabe então, do alto da experiência dos avós, propiciar saídas para essas armadilhas e bombas familiares.


Dicas aos Avós

Separei algumas dicas para você, avó ou avô que me lê, lidar melhor com essa situação.


Perguntem sempre como vocês podem ajudar, e não saiam fazendo o que acham necessário, da cabeça de vocês. Lógico que o que não podem cumprir, não ofereçam. Mas comecem sabendo onde pisam e como podem ajudar.

Não critiquem o marido ou a esposa do seu filho ou filha. Eles são os pais dos seus netos, muito cuidado!

As mães recentes precisam de colo também, já escrevi sobre isso em outra coluna, não esqueçam de sempre levar um mimo, ou algo gostoso ou até uma nova blusa, já que as mulheres ficam enjoadas das roupas da gravidez e podem ainda não ter entrado no manequim certo do antigo armário.

A casa do seu filho ou filha não é sua casa. Agora existe uma nova família, um novo lar. Portanto, saiba que tem que pedir licença e ter certas cerimônias, sim!

Saibam que seus netos sempre vão ver em vocês uma esperança de que vale a pena viver, amadurecer, envelhecer, apesar das dificuldades e frustrações.As crianças não gostam de ver os pais aborrecidos com vocês. Portanto, tratem bem seus filhos, com carinho e atenção, mesmo que tenham diferenças de opinião e ideologia, evitem rupturas e desfechos dramáticos.

Procurem contar histórias da família para seus netos, eles adoram ouvir sobre o passado da família, as passagens festivas, engraçadas, e até mesmo as difíceis.


Enfim, esse assunto merece um livro muito volumoso, mas essas ideias ajudam a alimentar a experiência de ser avó ou avô. Espero que gostem e se quiserem mais informações mande e-mail para familiafabricadegente@paisefilhos.com.br.

0 visualização

Regina Politi | CRP 06 -17649

  • Ícone cinza LinkedIn
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram