ESPECIALIDADES

Trabalho dentro de uma abordagem  BIO*PSICO*RELACIONAL*SISTÊMICA, que procura compreender as  questões humanas de maneira ampla e profunda, ou seja, Mente, Corpo e Relações formam um sistema complexo que funciona conectadamente, dando significado próprio e subjetivo às percepções, ações, sentimentos, pensamentos, emoções e relações humanas em todos os níveis e papéis que vivemos e desempenhamos. 

PSICOTERAPIA INDIVIDUAL

Por que somos quem somos?

Objetivo: buscar um entendimento existencial da própria  vida. Porque somos quem somos, como nos definimos, porque passamos por tais situações e sofrimentos? Qual é nosso  o “destino”  se não conseguir amadurecer durante as fases do Ciclo Vital? Crises previsíveis da vida. Diagnosticar a si mesmo para mudar e não repetir inconscientemente certos padrões introjectados no “piloto automático“.

PSICOTERAPIA DE CASAL

Quando o casal está em crise e sobre a escolha do parceiro.

Objetivo: propiciar condições para o casal se relacionar de maneira saudável e construtiva, seja juntos ou separados mas que seja evolutivo e não disruptivo. Entender porque casamos com quem casamos: a escolha (sempre certa) do parceiro.

PSICOTERAPIA ENTRE IRMÃOS

Quando existe rivalidade fraterna crônica, não superada ao longo do tempo, os filhos não se tornam irmãos: Síndrome de Caim e Abel.

Objetivo: propiciar o desenvolvimento de uma relação sadia e de parceria entre os irmãos. 

PSICOTERAPIA PARA MÃES E PAIS

Quando os pais sentem dificuldade na formação/educação e relação com os filhos.
Função Paterna e Função Materna.

Objetivo: dar instrumentos aos pais para facilitarem o desenvolvimento sadio dos filhos pequenos (1ª infância  dos 0 aos 7 anos), médios (pré-adolescência e crise da adolescência) ou grandes (jovens adultos, lançamento dos filhos). Normalmente cada progenitor tem uma maneira de educar e participar da vida do filho e isso pode se tornar um grande problema no casal que não consegue negociar uma posição final sem se sentir anulado ou desautorizado. 

TERAPIA DE FAMÍLIA

Quando a família vive situação de conflito e tensão.

Objetivo: mudar o padrão relacional da família, visando construir relações de afeto e conexão,  aprendendo a lidar com as diferenças individuais de cada membro da família.

Poder SER e PERTENCER ao mesmo tempo.

Tornar a família um espaço de crescimento.

TERAPIA DO DIVÓRCIO

Quando o divórcio é unilateral e não há consenso entre eles.

Objetivo:  buscar ajudar o ex-casal conjugal a se tornar apenas casal parental: pai e mãe, a despeito de não serem mais marido e esposa. É possível ter divórcios saudáveis se tomadas as devidas medidas psico-jurídicas, para proteção dos filhos e redução de danos emocionais típicos do divórcio disruptivo.

PSICOTERAPIA DOS SINTOMAS PSICOSSOMÁTICOS

Todo sintoma é uma comunicação profunda que precisa ser investigada e decodificada pois não é clara e óbvia e sempre multifatorial. 
Por isso a necessidade de trabalhar em equipes multidisciplinares: médicos, especialistas, terapeutas, etc para o correto diagnóstico diferencial, dependendo do sintoma apresentado. Tais como:

 

TRANSTORNOS ALIMENTARES: anorexia, bulimia, vigorexia, hiperfagia, obesidade.
 

DEPRESSÃO: endógena, secundária, situacional ou crônica, com ou sem sintomas.

 

BIPOLARIDADE:  transtorno de humor entre apatia e euforia, pensamentos de falsa superioridade, inquietação, agitação, comportamento de risco.

COMPULSÕES, VÍCIOS, ADICÇÕES PATOLÓGICAS: quimícas ou relacionais (relações tóxicas). 

ESTRESSES, TRAUMAS, SÍNDROME  DE BURNOUT:

excessos, falta de limites.

 

ANSIEDADE: excesso de preocupação e controle sobre o futuro. Perfeccionismo.

PÂNICO: aceleração cardíaca, sudorese, medo frente a certas situações. 

 

ANGÚSTIA: sofrimento profundo de vazio existencial, dor psicológica, negatividade.
 

IMPULSIVIDADE: agir sem pensar de maneira rápida, repetitiva e sem elaboração emocional e racional, "pavio curto".

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: 
Nas relações mais íntimas e importantes o amor e o ódio estão presentes paradoxalmente, tornando-se relações abusivas e tóxicas. Dar ferramentas para o indivíduo evoluir e crescer emocionalmente é uma estratégia para evitar a violência.

FOBIAS SOCIAIS: evitação de relacionamento humano, excesso de timidez, isolamento social, dificuldade de participar de grupos.

 

TRANSTORNO DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE: 

dificuldade de terminar tarefas, focar em metas, estudar, mentes inquietas e improdutivas. 

  

TRANSTORNO DO SONO: insônia, sonambulismo, hipersonia,  terrores noturnos, pesadelos. 

  

DIFICULDADES SEXUAIS: ejaculação precoce, vaginismo, anorgasmia, aversão sexual, falta ou excesso de desejo sexual, ninfomania.

  

LUTO PATOLÓGICO, SUICÍDIO: como superar a perda e não desenvolver sintomas auto-destrutivos. 

  

ENVELHECIMENTO, CRISES DE LONGEVIDADE:

+50,60,70... as novas fases e desafios da  Longevidade do Ciclo Vital no Século 21 e seus atuais sintomas do mundo contemporâneo.

Regina Politi | CRP 06 -17649

  • Ícone cinza LinkedIn
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram